Ir para o conteúdo

Siga-nos
Prefeitura Municipal de São Manuel - SP
Acompanhe-nos:
Facebook
Youtube
Instagram
Dados Gerais

DADOS GERAIS E DATAS IMPORTANTES DO MUNICÍPIO

Nome do município: São Manuel

Adjetivo Pátrio: são-manuelense

Área Total: 650,734 Km²

População estimada: 40.532 (IBGE – 2016)

Distritos: Aparecida

Altitude: 709 m

Temperatura Média: 21ºC (no Inverno: 10,4ºC; no Verão: 28,6ºC)

Limites Municipais: ao Norte: Igaraçu do Tietê, Macatuba, Mineiros do Tietê e Dois Córregos; ao Leste: Botucatu; ao Sul: Pratânia; a Oeste: Areiópolis

Distância da Capital: 259 quilômetros pelas Rodovias Marechal Rondon e Castelo Branco

Principais Atividades Econômicas: indústria, serviços, comércio e agricultura.

Código Regional Telefônico: DDD 14

Código de Endereçamento Postal – CEP: 18650-000

Criação da Freguesia: 07 de abril de 1880, pertencente ao município de Botucatu

Emancipação: 10 de março de 1885 – Vila de São Manuel do Paraíso

Criação da Comarca: 22 de outubro de 1892 – 1º Ofício Judicial da Comarca de São Manuel

Aniversário da Cidade: 17 de junho – data da doação de terras para criação do povoado

Dia do Padroeiro: 17 de junho – Dia de São Manuel

Vias de transporte e acesso

Rede Rodoviária

O município de São Manuel é ligado às demais regiões do Estado através de rodovias estaduais, sendo a principal via de acesso a Rodovia Marechal Rondon (SP-300), que corta o centro do Estado de São Paulo e vai de Jundiaí até Castilho, divisa com Mato Grosso do Sul. Esta importante estrada, inaugurada na década de 1920, foi projetada para ligar os dois estados, passando dentro do município de São Manuel. No início, inclusive, era denominada Estrada de Rodagem São Paulo-Mato Grosso.

As pistas da Rodovia Marechal Rondon foram duplicadas e transformaram-se em um grande corredor de escoamento de produção do Oeste Paulista e brasileiro, ligando nossa cidade a Lençóis Paulista e Bauru. No sentido leste, nos liga ao município de Botucatu e, na continuação em pista simples, às cidades de Conchas, Laranjal Paulista e Tietê.

Como as rodovias estaduais são radiais à Capital paulista que, por sua vez, se localiza próximo ao litoral, faz com que as ligações rodoviárias entre cidades do interior sejam feitas por rodovias perpendiculares às rodovias radiais, portanto as ligações rodoviárias de São Manuel para o Norte ou Sul são feitas através destas estradas de pista única. A Rodovia Geraldo Pereira de Barros (SP-191) permite a ligação rodoviária de São Manuel às cidades de Santa Maria da Serra, São Pedro, Piracicaba e região de Campinas ao nordeste; a Rodovia Chico Landi (SP-251) faz ligação com Avaré, Taquarituba, Itapeva e Itararé ao sudoeste; e a Rodovia João Mellão (SP-255) liga São Manuel a Igaraçu do Tietê, Barra Bonita, Jaú, Araraquara e Ribeirão Preto ao norte.

Aeroporto de São Manuel

O Aeroporto Estadual de São Manuel “Nelson Garófalo”, localizado a 7 quilômetros do centro de São Manuel, às margens da Estrada Rodrigues Alves, possui uma pista asfaltada de pouso e decolagem adequada para receber aeronaves de pequeno e médio porte, tendo as dimensões da pista de 1.000 m de comprimento e 20 m de largura, com funcionamento 24 horas, incluindo pousos noturnos, pois sua pista está equipada com luzes e sinais indicadores, bem como equipamentos para pouso e instrumentos. Não possui empresas aéreas operando regularmente, sendo utilizado por aeronaves particulares.

Seu terminal de passageiros é pequeno (230 m²), com 12 vagas para estacionamento de veículos. A estrutura ainda conta com dois hangares, telefone público, ônibus urbano e área para publicidade.

Hidrografia

São Manuel é banhada por diversos rios e córregos. São eles: Rio Claro, Rio Capivara, Rio Tietê, Ribeirão Paraíso, Rio Araquá, Córrego Água da Rosa, Córrego do Pimenta, Córrego Santa Clara e Córrego Santo Antônio.

O turismo pode, ao longo da hidrografia, gerar grandes oportunidades de desenvolvimento sócio-econômico com o aparecimento de áreas de lazer, esporte, recreações, marinas e portos turísticos. As extensões de rios em correntes livre, as paisagens naturais e os recursos energéticos privilegiarão além do turismo clássico de lazer e cultural, o ecológico, o fluvial e o agroturismo.

O turismo fluvial constitui uma atividade emergente, com tendência de crescimento, devendo eclodir com força nos próximos anos. Como São Manuel encontra-se na região navegável do rio Tietê, o município tem capacidade para negócios em geral e turismo.

Estudos apontam que a área lindeira da hidrovia é a mais indicada do interior paulista para indústrias como: moageiras de grãos, moinhos de trigo, misturadoras de fertilizante, moageiras de calcário, madeireiras de celulose e papel, de aglomerados, extratos e condimentos, sucos de frutas, de pescado de água doce – criado em confinamento – de açúcar e álcool, melaço, rações, além de caldeiraria pesada, estaleiros, equipamentos náuticos de esporte e lazer e outros.

Do turismo à agricultura, da indústria ao comércio, a hidrografia de São Manuel é um rio de negócios com retorno financeiro garantido.

Rede Ferroviária

O ramal de Bauru teve origem na linha da Cia. Ituana (ramal de São Manuel) que saía de Porto Martins, no rio Tietê, que recebia os barcos da navegação fluvial da ferrovia e chegava até São Manuel, em 1888. Quando a Ituana foi fundida com a Sorocabana para formar a CUSY, esta alterou radicalmente o ramal de São Manuel, usando parte dela para fazer uma linha que ligava a estação de Capão Bonito (mais tarde Rubião Júnior e logo após Botucatu), visando chegar à nascente e próspera cidade de Bauru. Outra parte se tornou o curto ramal de Porto Martins-Araquá. A linha chegou a Bauru em 1905. O agora ramal de Bauru sobreviveu até hoje, com algumas retificações feitas nos anos 1960, unindo as linhas da Paulista, da Noroeste e a linha-tronco da Sorocabana. Em 1976, o trem de passageiros foi suprimido na linha, mas os trens de carga mantém-se na ativa até hoje.

A estação de São Manuel foi aberta pela Ituana em 1888, como ponta de linha do então ramal de São Manuel, de acordo com o relatório da Sorocabana-Ituana para esse ano (há publicações que dão a data de 5/7/1888, alguns dias antes, para a sua inauguração).

Este ramal era uma continuação do ramal de João Alfredo, continuado pela navegação fluvial da Ituana, que retomava os trilhos em Porto Martins.

Em 1911, foi construído o prédio atual da estação. Em 1918, o relatório da Sorocabana afirma que “para melhorar o acesso do publico à estação de São Manoel a Estrada executou a construção de passeios”.

No mesmo ano, com anuência da Câmara Municipal, iniciou-se a construção de uma passagem inferior à linha junto à estação para substituir uma passagem de nível.

No final da Segunda Guerra Mundial, no entanto, a decadência já podia ser notada: “A estação, com sua plataforma em deplorável estado de conservação, atenta contra a segurança de seus passageiros. O novo horário dos noturnos trissemanais e a dificuldade para a obtenção de leitos são outros pontos que merecem a atenção da diretoria da Sorocabana” (Folha de S. Paulo, 2/6/1946).

Em 2010, a estação estava abandonada, mas ainda com vagões em seus desvios. Mas era uma bela estação, que ainda ainda conservava sua majestade.

No final de 2013, a Prefeitura da cidade anunciou a restauração do prédio que servirá de centro cultural, em parceria com uma empresa local.

Aquífero Guarani

São Manuel está sobre uma das maiores reservas de água do mundo. Todo o território são-manuelense está sobre a segunda maior reserva de água doce do mundo em volume, o Aquífero Guarani.

O Aquífero é uma formação geológica subterrânea com muita areia e pouca argila, características que facilitam a absorção das águas das chuvas, confinadas em rochas a centenas de metros de profundidade.

Este tipo de reserva natural é uma importante fonte de abastecimento da população, para o desenvolvimento das atividades econômicas e do lazer.

De acordo com a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), o município de São Manuel e as cidades de Pardinho, Conchas, Botucatu, Torre de Pedra, Bofete e Itatinga, possuem quase metade de suas áreas no afloramento do Aquífero Guarani, territórios onde as águas minam até a superfície e passam a correr junto a rios.

A região do afloramento do aquífero é atravessada pelos rios Tietê, Piracicaba, Mogi-Guaçu, Pardo e Paranapanema, entre outros de menor caudal, como o rio do Peixe e o rio São José dos Dourados.

Localizado sob o Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai, o reservatório é conhecido internacionalmente por ter a maior extensão territorial do planeta, possuindo cerca de 1,2 milhões de km².

A maior parte de sua extensão está localizada em território brasileiro, cerca de 840 mil km². Dois terços de sua área total que estão distribuídos entre os estados de Santa Catarina, Mato Grosso do Sul, Goiás, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Paraná e São Paulo.

Apesar de ser o mais extenso, não é o mais volumoso, isso por causa de sua formação, que tem poços com mais de mil metros de profundidade e locais com quase zero. O Guarani possui um volume de 45 mil km³ de água, pouco mais da metade do Aquífero Alter do Chão, localizado sob os estados do Pará, Amapá e Amazonas, o maior do mundo em quantidade de água, que possui cerca de 85 mil km³, além de também ter uma média maior na profundidade.

O Aquífero Guarani, denominação do geólogo uruguaio Danilo Anton em memória do povo indígena da região, tem uma área de recarga de 150 mil km² e é constituído pelos sedimentos arenosos da Formação Pirambóia na Base (Formação Buena Vista na Argentina e Uruguai) e arenitos Botucatu no topo (Missiones no Paraguai, Tacuarembó no Uruguai e na Argentina).

As águas em geral são de boa qualidade para o abastecimento público e outros usos, sendo que em sua porção confinada, os poços têm cerca de 1.500 m de profundidade e podem produzir vazões superiores a 700 m³/h.

No Estado de São Paulo, o Guarani é explorado por mais de 1.000 poços e ocorre numa faixa no sentido sudoeste-nordeste. Sua área de recarga ocupa cerca de 17.000 Km² onde se encontra a maior parte dos poços.

Solo

Quanto ao solo, o município possui cinco tipos básicos, que são: Podzólico Vermelho Amarelo – Variação Lara – PVLS; Terra Roxa Estruturada – TE, que apresenta um alto grau de fertilidade; Latossol Roxo – LR; Latossol Vermelho Amarelo Fase Arenosa – LVA e Regossol para Podzólico Vermelho Amarelo – RPV-RLV.

Infra-estrutura

A água consumida no município é coletada, tratada e distribuída pela Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo), cobrindo toda a área urbana do município e os distritos rurais (98% de cobertura). O esgoto também é de responsabilidade da companhia, que coleta cerca de 97% do escoadouro gerado pelos munícipes.

Já na questão do lixo e dos resíduos sólidos, estudo realizado pela CETESB em 2004 colocou São Manuel na 23ª colocação no ranking das cidades que melhor destinam seu lixo entre os 645 municípios do Estado de São Paulo, recebendo nota 10 no índice de qualidade dos aterros de resíduos. Destaque para a coleta seletiva, que conta com 95% de adesão da população, feita de forma setorizada abrangendo todo o município. A cidade ainda conta com a ACAPEL (Associação dos Catadores de Papel) que recebe todo lixo seco recolhido que é separado para reciclagem, contribuindo com o meio ambiente e com a geração de emprego e renda.

A energia elétrica, por sua vez, é fornecida pela CPFL (Companhia Paulista de Força e Luz) que, assim como a Sabesp, abrange toda a área urbana do município e os distritos rurais.

Nossas indústrias

Usina São Manoel

Fundada em 1949, a Usina São Manoel produziu em sua primeira safra 1517 toneladas de açúcar e 15 m³ de etanol.Em todos esses anos tem prevalecido o espírito empreendedor e a modernidade de gestão, responsáveis por importantes transformações tecnológicas que garantem excelentes perspectivas para a empresa.

Atualmente, a Usina Açucareira São Manoel é uma tradicional unidade industrial produtora de cana, açúcar, etanol e levedura seca. Esmaga 4,1 milhões de toneladas de cana para produzir 240 mil toneladas de açúcar, 170 milhões de litros de etanol e 3.500 toneladas de levedura por ano.

Persistente na busca de contínuo aprimoramento, a empresa valoriza o ser humano, a integração com a sociedade e a preservação do meio ambiente, o que lhe permite crescer de maneira ordenada e sustentável com garantia de qualidade nos processos e nos produtos finais derivados da cana-de-açúcar.

A Usina São Manoel é hoje uma unidade do sistema Copersucar. Por meio dele, seus produtos chegam a clientes da indústria e do comércio, além de atingir escalas de exportação, que geram milhões de dólares em divisas para o país.

Soletrol

Fundada em 1981, a Soletrol está localizada em São Manuel e possui uma área própria de 50.000m², onde seus colaboradores diretos e indiretos têm a satisfação de criar, produzir e comercializar uma ampla linha de produtos ambientalmente corretos e sustentáveis.

A empresa investe constantemente na ampliação de sua capacidade industrial, no desenvolvimento de novas tecnologias, na popularização do aquecedor solar de água e na qualificação e capacitação de seus colaboradores, profissionais do mercado e estudantes em geral.

A estrutura da Soletrol é complementada com o Centro Tecnológico, que é o único laboratório de desenvolvimento e testes de aquecedores solares empresarial das Américas e também a Universidade do Sol – fundação criada e mantida pela Soletrol, sendo o único centro de desenvolvimento de profissionais em aquecimento solar no mundo.

Líder absoluta de mercado, a Soletrol comprova sua posição tendo recebido as principais premiações e certificações conquistadas ao longo dos anos, frutos de um esforço contínuo na busca pelo desenvolvimento de novas tecnologias e popularização dos aquecedores solares de água no Brasil.

CNBN

A CNBN (Companhia Nacional de Bebidas Nobres), foi fundada em 1983 na cidade de Botucatu, produzindo chopp, originalmente comercializado em barris de madeira – embalagem usada à época. Em 1985, a empresa ampliou o seu portfólio de produtos e iniciou a produção de cervejas em garrafas retornáveis de 600 ml, utilizando a mesma marca do produto pioneiro (chopp), comercializando esse novo produto em pequenos volumes, apenas nos municípios próximos à fábrica.

No inicio dos anos 1990 a empresa foi transferida para novas e modernas instalações em São Manuel, onde expandiu sua capacidade em relação à antiga fábrica. A fábrica chegou a produzir 5 milhões de hectolitros de cervejas tipo pilsen, cervejas especiais e chopp por ano. Produzia também refrigerantes de diversos sabores, sucos, águas minerais, energéticos, com capacidade instalada de 2 milhões de hectolitros para estes segmentos.

No entanto,devido a crise econômica do país, as frequentes mudanças no sistema tributário nacional, o aumento do dólar, o aumento da concorrência e as dificuldades do setor cervejeiro levaram a companhia a entrar com um pedido de recuperação judicial que quase a levou à falência em 2015.

Com o objetivo de ajudar a empresa a se reerguer e gerar empregos para São Manuel, a Prefeitura Municipal concedeu isenção de impostos e taxas municipais pelo prazo de 10 anos à cervejaria, além da remissão de créditos tributários como IPTU, ISS e outros, inscritos ou não na dívida ativa. Após quase um ano de paralisação das atividades, a CNBN retomou a produção através de um contrato de envasamento de uma grande marca de cerveja.

Outra informação que deve ser comemorada pelos moradores de São Manuel e região é o retorno da cerveja Belco ao mercado. Inclusive, a marca voltou a ser novamente produzida em 2017.

Novos investimentos

Em 2013, a Prefeitura Municipal adquiriu uma área com recursos próprios para a construção do Novo Distrito Industrial. O espaço conta com 11 alqueires de terra divididos em 60 lotes, que poderão abrigar até 60 empresas.

O novo distrito fica às margens da Rodovia Marechal Rondon (SP-300) e próximo às rodovias João Mellão (SP-255) e Geraldo Pereira de Barros (SP-191), num dos principais entroncamentos do Estado de São Paulo.

As obras de infraestrutura (água, esgoto, guias, sarjetas e asfalto) já foram iniciadas. Assim que for finalizada, faltará apenas a instalação da rede elétrica, o que inclui a iluminação. A expectativa é que o Novo Distrito Industrial esteja pronto até 2018.

Paralelo a este projeto, São Manuel já conta com o “antigo” Distrito Industrial, que há 36 anos abriga empresas de pequeno e médio porte que participam de forma ativa da economia do município. Porém, mesmo com todo estes anos de existência, a área não tem asfalto e sarjetas, e várias empresas que funcionavam no local não resistiram à crise e acabaram fechando suas portas, deixando vários galpões inativos.

Nesse sentido, a Prefeitura pretende asfaltar todo o distrito ainda em 2017 e solicitar a devolução dos lotes e construções ao município, para que possam ser repassadas para outros empresários que almejam investir em São Manuel e, assim, recolher impostos e gerar empregos para os são-manuelenses.

Comércio

O comércio de São Manuel é considerado de médio porte, variado, inclusive com produtos manuais e artesanais. Se destaca pela presença de mão-de-obra jovem, sendo uma importante fonte de geração de emprego no município.

ACESM

A Associação Comercial e Empresarial de São Manuel (ACESM) foi fundada em 06 de maio de 1929 pelo empresário e empreendedor João Alves Lincoln. Há 87 anos participa ativamente do desenvolvimento econômico, político, social e cultural de São Manuel e região, acompanhando e vivenciando os fatos históricos mais marcantes. Devido à seriedade, comprometimento e empreendedorismo é reconhecida como uma das mais sólidas entidades de classe do município.

A ACESM é parceira da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (FACESP), e mantém em seu quadro de associados empresários de vários setores, como: comerciantes, industriais, prestadores de serviços e profissionais liberais que utilizam, com agilidade e segurança, a maior rede de informações e proteção ao crédito do país, a Rede Verde Amarela, que possui a maior base de dados de inadimplentes da América Latina, com mais de 150 milhões de informações comerciais imprescindíveis para a aprovação de crédito, seja de pessoa física ou jurídica.

A ACESM tem por objetivo assistir, amparar, orientar e reunir a classe empresarial. Um de seus papéis fundamentais na comunidade é a luta e defesa do micro, pequeno e médio empresário, atuando como representante deste importante segmento, especialmente junto ao Poder Público. Na área social participa de associações civis e projetos que visam promover o desenvolvimento sustentável e a melhoria da qualidade de vida em São Manuel e região.

Educação

São Manuel conta com 16 escolas públicas, sendo 10 municipais (Creche, Educação Infantil e Ensino Fundamental I) e 6 estaduais (Ensino Fundamental II, Ensino Médio e Médio integrado Técnico). A cidade conta ainda com 3 escolas particulares de Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio, além de duas faculdades.

Importante ressaltar que o ensino municipal de São Manuel foi avaliado acima da média nacional nas projeções estabelecidas pelo MEC para o ano de 2015. Este índice foi formulado para medir a qualidade do aprendizado nacional e estabelecer metas para a melhoria do ensino em cada cidade.

Os resultados são calculados a partir do desempenho obtido pelos alunos dos 5º anos do Ensino Fundamental (antiga 4ª série) que participaram da Prova Brasil/Saeb e das taxas de aprovação, calculadas com base nas informações prestadas ao Censo Escolar. Dessa forma, cada cidade tem seu próprio Ideb e metas estabelecidas ao longo do PDE (Plano de Desenvolvimento da Escola).

O município de São Manuel atingiu a nota 6.1 no Ideb de 2015, ficando acima da meta projeta pelo MEC que era de 5.9.

IMESSM

O Instituto Municipal de Ensino Superior de São Manuel (IMESSM) iniciou suas atividades acadêmicas com o nome de Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de São Manuel, mantida pela Instituições Toledo de Ensino (ITE), com os cursos de Letras, Pedagogia e Estudos Sociais, todos de licenciatura de 1º grau.

Atualmente, faz parte da administração indireta da Prefeitura Municipal e oferece cursos de graduação em Psicologia, Pedagogia e Letras, e pós-graduação em Psicopedagogia.

FMR

A Faculdade Marechal Rondon (FMR) foi criada para suprir uma demanda reprimida na região, além de contribuir para o desenvolvimento doensino superior, da pesquisa, da cultura e da integração social de uma localidade com população estimada em mais de 300 mil habitantes.

A faculdade faz parte de um complexo educacional comandado pela Universidade Nove de Julho – UNINOVE, integrado ainda pela Faculdade de Administração e Ciências Contábeis, de São Roque, e instituições de Ensino Fundamental e Médio.

A FMR disponibiliza cursos de graduação em Direito, Turismo, Educação Física, Administração, Ciências Contábeis, Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos, Tecnologia da Informação, Biomedicina, Enfermagem, Farmácia e Fisioterapia, além de MBA em Recursos Humanos.

Sistema Sesi

A partir de 2017, o Sistema SESI de Ensino será implantado na Educação Infantil e do 1º ao 9º ano do Ensino Fundamental nas escolas municipais de São Manuel.

De acordo com o Projeto de Lei no 001/2017, o convênio terá como objetivo “o fortalecimento do projeto político-pedagógico com o intuito de estabelecer cooperação técnica e financeira para implantação de sistema de ensino e atividades complementares”.

Reembolso

Quando o assunto é reembolso escolar, São Manuel é referência na região. O município é um dos únicos que garante 100% de benefício para os estudantes.

O reembolso de transporte escolar intermunicipal é um direito garantido pela Lei nº 1.063, de 5 de fevereiro de 2013. Atualmente, cerca de 670 alunos que cursam o Ensino Médio (Embraer), profissionalizante, Ensino Superior ou cursos técnicos em outras cidades da região, como Barra Bonita, Bauru, Botucatu, Lençóis Paulista, Agudos, Avaré, recebem o benefício.

Saúde

Na Saúde, a cidade conta com a seguinte infraestrutura: um hospital, que além de realizar cirurgias e partos também funciona como Pronto Socorro para os usuários do SUS, e sete unidades de saúde espalhadas pelos bairros.

O Hospital da Casa Pia São Vicente de Paulo foi inaugurado em 1986 e atende aproximadamente 60 mil habitantes dos municípios de São Manuel, Pratânia e Areiópolis. Em 2016, o nosocômio realizou mais de 50 mil consultas, mais de mil internações e mais de 80 mil atendimentos em geral.

Já as sete unidades de saúde do município: “Dr. Manuel de Araujo Selzener”, da Vila Rica; “Madre Cirema do Carmo”, da Vila São Geraldo, “Dr. Raphael Lhamas Franco” do CDHU I, “Deputado Geraldo Pereira de Barros” da região Central, “Padre Antônio Putton” das Cohabs I e II, “Dr. Abraão Nicolau Salum” da Santa Mônica e “Paulo Justo” do Distrito de Aparecida, realizaram juntas quase 90 mil procedimentos médicos e mais de 3.500 atendimentos nos consultórios de prótese.

Como órgãos ligados a Diretoria de Saúde Municipal, a equipe do Controle de Endemias realizou mais de 60 mil inspeções e a Vigilância Sanitária fez mais de duas mil visitas. A equipe de agentes desaúde também realizou mais de 70 mil exames laboratoriais e aproximadamente 35 mil visitas domiciliares, totalizando mais de 100 mil procedimentos.

As consultas médicas efetuadas nas Unidades de Atenção Básica também apresentaram números relevantes. Foram mais de 30 mil consultas convencionais e cerca de 12 mil consultas médicas especializadas.

Programas Sociais

Projeto Luz

O Projeto Luz foi criado em 1996 e durante anos dirigido por um de seus idealizadores e sem dúvida, um de seus maiores divulgadores, o senhor Adilson Blanco.

O Projeto Luz foi o pioneiro em São Manuel quando se trata de atendimento a crianças com maior vulnerabilidade social. No auge de seu assistencialismo, 120 crianças chegaram a ser assistidas pelo projeto.

Hoje, por conta da existência de outras opções na cidade, são assistidas crianças de 06 a 15 anos da Vila Rica, São Geraldo e CDHU II.

Um ônibus pega as crianças diariamente em pontos próximos de suas residências, leva-as ao projeto, lá elas se alimentam, participam de oficinas e depois são levadas para a escola.

Casa Santa Maria

A Instituição de Proteção à Infância e Juventude “Casa Santa Maria”, por iniciativa de autoridades e da comunidade em geral, foi fundada em fevereiro de 2000, por ocasião da necessidade de um local que possibilitasse abrigar temporariamente crianças e adolescentes que se encontravam em situação de risco ou em estado de abandono, vítimas de negligência, exploração, violência, crueldade e maus-tratos, bem como em processo de adoção.

Hoje, reconhecida como equipamento social de importante desempenho na política municipal dos direitos da criança e do adolescente e de assistência social, a instituição recebe recursos públicos das esferas municipal, estadual e federal contando, ainda, com o apoio de empresas privadas, Poder Judiciário e comunidade em geral.

A entidade atende, além da cidade de São Manuel, as cidades de Pratânia e Areiópolis, que pertencem à mesma Comarca. A instituição, propondo-se a contribuir também para a melhoria das condições de vida da comunidade onde está inserida fundou, em 05 de fevereiro de 2009, o Programa “Ação Família”, que visa beneficiar as famílias residentes nas adjacências da entidade através de projetos de inclusão social que promovam o bem-estar de crianças e adolescentes, além da efetivação dos direitos de crianças e adolescentes preconizados pelo ECA, que prevê proteção integral aos mesmos em âmbito municipal.

Casa de Acolhimento “Clélia Rocha”

A Casa de Acolhimento Infanto-Juvenil “Clélia Rocha” foi inaugurada em 2016, tendo como coordenadora Leila Zorkot. O local tem capacidade para abrigar 15 crianças de 0 a 16 anos e conta com amplo espaço para atividades físicas e recreação.

A entidade atende crianças tanto de São Manuel como também da região.

NAEEJA

Embora tenha iniciado suas atividades em 1994, o Núcleo Assistencial Educacional Espírita “Joanna de Ângelis” só foi fundado oficialmente em 16 de janeiro de 1996. Em 1998 foi reconhecido como sendo de Utilidade Pública Municipal, através da Lei nº 044/98 de 19 de outubro de 1998, e no ano seguinte recebeu uma área em regime de comodato – que anos depois foi doada – da Prefeitura Municipal de São Manuel para construção da sede própria, num esforço do presidente da entidade, Natal Norogildo Ragozo.

Em 2002, foi reconhecido de Utilidade Pública Federal, através da Portaria nº 48 de 17 de janeiro de 2002; também foi reconhecido de Utilidade Pública Estadual, através da Lei nº 11159 de 13 de maio de 2002 e, ainda, o registro no Conselho Nacional de Assistência Social (CNAS), através da Resolução nº 99 de 16 de julho 2002. Através da Resolução 082 de 23 de julho de 2004, adquiriu o Certificado de Entidade Beneficente de Assistência Social (CEBAS). Está inscrito no Conselho Municipal de Assistência Social (CMAS), e no Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), do município de São Manuel.

O NAEEJA dispõe de livraria, biblioteca, videoteca, atendimento fraterno e grupos de estudo, oferecendo atividades sócio-educativas e espirituais. Na área esportiva é oferecido, dentro das possibilidades e do número de vagas, aulas de Judô e Jiu-Jítsu. Também atende inúmeras famílias com o objetivo de promover melhorias de condições de vida e inclusão das que se encontram em situação de risco ou em vias de exclusão social através de desenvolvimento de potencialidades, orientações, fortalecimento de vínculos familiares e desenvolvimento comunitário.

Estimula, incentiva e conscientiza a comunidade da necessidade da proteção integral dos direitos das crianças e adolescentes, portadores de deficiência e idosos, levando-os a desenvolver o exercício da cidadania, tornando-os agentes construtores das transformações em suas vidas e promove reuniões e palestras visando orientações e discussões de assuntos comuns. Na parte prática, as famílias desenvolvem atividades de horticultura e arte culinária.

Vila Vicentina

A Vila Vicentina realiza um trabalho muito bonito há mais de 40 anos em São Manuel. Quando criada, atendia e amparava mulheres viúvas com filhos, depois o foco do atendimento se voltou para os idosos e nos últimos anos passou a se preocupar com as crianças.

A entidade possui uma área ocupada por um grupo de oito casas, das quais cinco eram cedidas pelos vicentinos à famílias carentes da cidade. Com a implantação do Centro de Atendimento a Criança e ao Adolescente, denominado “Semeando Novos Caminhos”, a área foi desocupada e foram realizados reparos e reformas nos imóveis. A inciativa surgiu da parceria firmada entre a entidade e a Sociedade São Vicente Paulo.

Hoje cada uma das casas tem uma finalidade: cozinha e refeitório, aulas de dança, brinquedoteca, sala de vídeo, sala de artesanato, sala de informática, atividade coletiva, atendimento individualizado, escritório, coordenadação e banheiros.

O público alvo do “Semeando Novos Caminhos” são crianças de 6 a 15 anos pertencentes as famílias em situação de vulnerabilidade social e risco pessoal. Mesmo assim, os vicentinos permanecem assistindo famílias com cestas básicas, visitas e outras formas para que as mesmas se promovam na sociedade sem necessitar da ajuda do próximo.

APAE

A Associação de Pais e Amigos do Excepcionais (APAE) de São Manuel foi fundada em 10 de dezembro de 1974 por um grupo de 32 pessoas, liderado por Emília Gallo Machado. Em 1981, recebeu a doação do terreno pela Prefeitura Municipal para construção de sua sede e foram oito anos de obras até a sua inauguração, em 1º de outubro de 1989.

A APAE de São Manuel oferece um serviço de excelência às pessoas com deficiência de nossa cidade e de Pratânia, com atendimento especializado, digno e humanizado que disponibilizado gratuitamente, sem distinção de raça, condição social, ideologia política ou credo. A entidade atende nas áreas da Saúde, Educação e Assistência Social.

Através de Portaria da Secretaria de Estado da Educação, publicada no Diário Oficial de 15 de julho de 1982, obteve autorização para funcionar como escola especial de 1º grau.

A entidade não mediu esforços no decorrer desses 42 anos de funcionamento da escola, cumprindo sua finalidade e realizando um trabalho eficaz, atendendo os princípios básicos da Educação Nacional, com o objetivo que é, e sempre será, a inclusão social da pessoa com deficiência. Diversos alunos já foram incluídos na rede regular de ensino, alguns no mercado de trabalho e em projetos oferecidos pela comunidade.

Projeto Girasonhos

O Projeto Girasonhos está vinculado ao Centro Social Paroquial de São Manuel e seleciona famílias através do cadastro único do Governo Federal para terem acesso aos bens e serviços públicos bem como ações sócio-educativas para fortalecimento do núcleo familiar, visando a melhoria na qualidade de vida dos assistidos.

O projeto realiza orientação individual e em grupo às famílias para estimular a reflexão e a busca de solução para problemas comuns e, com isso, conquistar a reestruturação familiar. Além disso, incentiva a participação em campanhas comunitárias; identifica e articula a rede prestadora de serviços local e regional, seja ela pública ou privada, de forma a garantir atendimento prioritário às famílias atendidas pelo projeto; regulariza a documentação civil dos membros da família; e encaminha recursos para as comunidades nas áreas de saúde, educação, etc.

Projeto Samba Vida

O Projeto SambaVida é uma iniciativa da Associação Atlética Banco do Brasil de São Manuel, criado em abril de 2007. O projeto atende atualmente 120 crianças e adolescentes de 7 a 18 anos e conta com uma equipe de voluntários, estagiários e oficineiros, que conduzem atividades de teatro e escola de samba.

As atividades desenvolvidas se concretizam em epetáculos de teatro com bateria de escola de samba que se integram durante as apresentações.Estes espetáculos sãolevados para as comunidades e região, em áreas externas com ruas, praças, feiras e também teatros, auditórios, universidades, dentre outros.

Vale ressaltar que o projeto realiza acompanhamento periódico de freqüência e rendimento escolar.

Grupo de Voluntários do Câncer

OGrupo de Voluntários de Ajuda aos Portadores de Câncer de São Manuel foifundado em 1998, graças à uma iniciativa de Eduardo Nadaletti, diretor administrativo do Hospital Amaral Carvalho, de Jaú, que na ocasião visitou a cidade de São Manuel e constatou a necessidade de criar o grupo de apoio aos portadores do câncer, com visitas periódicas dos voluntários aos pacientes, orientação sobre a alimentação correta e o mais importante, levar uma palavra de estímulo e esperança.

A iniciativa de Eduardo rendeu frutos, virou realidade e desde a sua fundação o grupo atendeu mais de 5 mil pessoas. O Grupo de Voluntários do Câncer de São Manuel é uma instituição sem fins lucrativos criada para ajudar e gerar melhorias na qualidade de vida dos portadores da doença na cidade e região. Oferece cestas com alimentos ou conforme a prescrição médica realiza agendamentos de consultas e exames, sem contar o acompanhamento familiar.

Projeto Guri

São Manuel também conta com um pólo do Projeto Guri, programa sociocultural brasileiro mantido pela Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo. O programa oferece cursos de música gratuitos para jovens, crianças e adolescentes com idade entre 6 e 17 anos.

O pólo são-manuelense disponibiliza cursos de iniciação musical, canto coral, violino, viola erudita, violoncelo, contrabaixo acústico, bateria e percussão. Atualmente, são atendidas mais de 100 crianças do município.

Os instrumentos são fornecidos pelo Governo do Estado numa parceria com a Prefeitura Municipal, responsável pela sede, transporte e pelos lanches servidos aos alunos.

Esporte

O município de São Manuel tem um vasto calendário na área esportiva através da Diretoria de Esportes e Turismo. Ao longo do ano, são relizadas várias competições municipais e amadoras, além de eventos específicos organizados pelo terceiro setor e com o apoio da Prefeitura Municipal.

Dentre as modalides em destaque no município estão: bocha, futebol society, futebol de campo, futsal, ciclismo e atletismo.

Conjunto Poliesportivo

A cidade possui na área central da cidade um complexo esportivo que atrai moradores e turistas para a prática de esportes de lazer. A começar pelo ginásio “Ayrton Senna”, com capacidade para 4.500 pessoas, que é utilizado para competições das mais diversas e para a realização de eventos sociais importantes, como concentrações religiosas e concursos de beleza (Miss e Mister São Manuel).

Ao lado do ginásio, o complexo se estende com uma piscina semi-olímpica, três quadras poliesportivas, campo de futebol, pista de atletismo, parque de diversão para as crianças e academia ao ar livre para os adultos. No entorno da estrutura, as calçadas se transformam pela manhã e nos fins de tarde em pista de cooper pelos são-manuelenses que ali realizam suas caminhadas.

Cultura

Museu Histórico e Peagógico “Pe. Manoel da Nóbrega”

Criado por proposição do então vereador professor Lino José Saglietti, o Museu Histórico e Pedagógico “Padre Manuel da Nóbrega” de São Manuel foi oficializado em 23 de janeiro de 1970 e inaugurado em 1971, graças ao esforço de um grupo de são-manuelenses e do apoio da artista plástica Maria Arruda Botelho de Souza Aranha. O prédio abrigou durante muito tempo a Prefeitura e a Câmara Municipal.

O museu é considerado um dos mais ricos do interior de São Paulo com mais de 4.000 peças catalogadas. As peças expostas narram o passado da cidade desde os tempos áureos do café até objetos pessoais da dupla sertaneja “coração do Brasil”, Tonico e Tinoco. Também fazem parte da coleção antigas aras, canetas, documentos, entre outras peças que fizeram parte da vida de políticos importantes da cidade como Adhemar de Barros e Laudo Natel. O acervo conta, ainda, com câmeras fotográficas do início do século XX, um projetor cinematográfico, cristais e cristaleiras decoradas em ouro, além de uma sala dedicada à Revolução de 1932 em homenagem ao revolucionário Mário Martins de Almeida, que nasceu em São Manuel e morreu no movimento oposicionista conhecido como MMDC – Martins, Miragaia, Dráusio e Camargo.

Biblioteca

No mesmo prédio do museu, funciona a Biblioteca Municipal “Dr. Francisco Câmara Ferreira”, que conta com um acervo de mais de 15 mil obras dos mais variados gêneros. Além de disponibilizá-lo para consulta de professores, alunos e pesquisadores, o acervo pode ser retirado por associados da livraria. Os interessados solicitam a emissão da carteirinha gratuitamente e, em posse do documento, pode levar 3 livros para casa e mantê-los por até 20 dias em regime de empréstimo.

Além desta biblioteca central, o município possui outras bibliotecas – entre as Cohabs I e II e no Distrito de Aparecida, facilitando o acesso do cidadão à cultura. Inclusive, recentemente foi implantado um sistema de consulta digital do acervo, que permite ao usuário pesquisar obras literárias, DVDs, CDs e livros em braille através do site da Prefeitura Municipal.

Por meio do sistema – denominado Biblivre, é possível consultar a disponibilidade dos livros, pesquisando o título da obra, autor, ou até mesmo o assunto desejado. O link para o acesso está disposto em um banner do lado inferior esquerdo da página principal do site da Prefeitura de São Manuel. Ou clicando aqui.

Para a pesquisa não é necessário nenhum tipo de registro ou conta. Mas, para retirar publicação das bibliotecas, um cadastro deverá ser efetuado, por meio da apresentação dos originais do RG, CPF e de um comprovante de residência, que serão utilizados somente para consulta e realização da inscrição.

Mídia / imprensa

Rádio Clube AM

Fundada em 30 de julho de 1939, a então PRI 6 teve como primeiro gerente o professor Lino José Saglietti, que elaborou programas variados: desde a apresentação de conjuntos de corais e orquestras, até cantores do gênero sertanejo, entre eles Tonico e Tinoco, que pouco depois se transformaram na dupla “Coração do Brasil”. As instalações da emissora ficavam no tradicional prédio da esquina das ruas Moraes Gordo e Coronel Rodrigues Simões.

Depois do prof. Saglietti, a direção da emissora passou para as mãos do Carlito Marchesi. No começo da década de 60, assumiu a gerencia o dr. Daniel de Oliveira Neves Filho. Foi nesta época que a Clube deixou o prédio da Rua Moraes Gordo e passou a funcionar no Teatro Municipal, localizado na Rua Epitácio Pessoa. Nesta mesma década, a rádio foi comprada pela Rádio Bandeirantes, que tinha à frente João Jorge Saad, e passou a ser denominada Rádio Clube Bandeirantes.

Na década de 90, a Rádio Clube foi vendida pelo Grupo Bandeirantes de Comunicação a família Shedi. Próximo da virada do milênio, Liliana Julieta Gerzely da Silva Monti, esposa do deputado federal Milton Monti, comprou e assumiu a emissora. Auxiliando Liliana na direção da emissora estava seu irmão Caio Silva (Caio Lalau) e na gerência Valter Antônio Salomão. Desde então, novos equipamentos foram comprados, um novo transmissor também foi adquirido e a “casa das máquinas” (nome dado ao sistema irradiante da emissora) saiu do antigo “matadouro” e mudou-se para um novo local.

Em setembro de 2001, os estúdios mudaram para a Rua Epitácio Pessoa, 440

 
Newsletter
Cadastre-se para receber os boletins informativos da Prefeitura
Seta
Copyright Instar - 2006-2020. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia