Ir para o conteúdo

Prefeitura Municipal de São Manuel - SP e os cookies: nosso site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao continuar você concorda com a nossa Política de Cookies e Privacidade.
ACEITAR
PERSONALIZAR
Política de Cookies e Privacidade
Personalize as suas preferências de cookies.

Clique aqui e consulte nossas políticas.
Cookies necessários
Cookies de estatísticas
SALVAR
Prefeitura Municipal de São Manuel - SP
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Rede Social Instagram
Notícias
Enviar para um amigo!
Indique essa página para um amigo com seus dados
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Enviando indicação. Por favor, aguarde...
ABR
17
17 ABR 2023
DIRETORIA MUNICIPAL DE SAÚDE ALERTA QUE DISTRIBUIÇÃO DE MEDICAMENTOS DEVERÁ SER AFETADA POR PREGÕES DESERTOS
enviar para um amigo
receba notícias
A Diretoria Municipal de Saúde de São Manuel está com falta de medicamentos que são adquiridos para atendimento à população.
Dentre os insumos em falta estão remédios para dores e até Insulina. De acordo com a Diretora Municipal de Saúde Patrícia Rossanesi, a situação é nacional. Outro fator agravante está a baixa adesão de fornecedores aos processos de licitação, levando em consideração o valor disponibilizado para o pagamento destes medicamentos na tabela da Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED).
A Diretoria Municipal de Saúde explicou que São Manuel está com mais de 75% dos remédios ofertados pela rede municipal de medicamentos (Remume) em estoque e disponíveis à população.
Segundo a diretoria muitos medicamentos estão em processo de compra ou aguardando entrega, mas as empresas fornecedoras não vêm participando dos processos licitatórios.
Um levantamento feito com centenas de farmacêuticos revelou também que metade reclama da falta de analgésicos básicos como Ibuprofeno, Dipirona e Paracetamol. Eles relataram o sumiço dos antimicrobianos, como a Amoxicilina, que é receitada pelos dentistas antes de uma cirurgia. Até remédios os de uso continuo estão em falta, como o Carbamazepina para tratar epilepsia.
Mesmo o governo federal tendo autorizado no último dia 31 de março o reajuste de 5,6% nos preços de medicamentos para os fabricantes, a situação ainda não melhorou. O aumento refletiu nos preços de aproximadamente 10 mil medicamentos.
O Brasil passa por uma fase de desabastecimento de remédios em diversas regiões. A falta de medicamentos tem afetado não só farmácias, mas hospitais e unidades públicas de saúde na maioria das cidades do País. O desabastecimento se dá pela ausência de matéria-prima para compor as substâncias e, também, a escassez de insumos para embalagem.

 
Seta
Versão do Sistema: 3.4.0 - 05/02/2024
Copyright Instar - 2006-2024. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia